Petroleum Carvalho Francês

Cocoa Imperial Oatmeal Stout

12% 96 Snifter 8 - 12º C

Para nos ajudar na tarefa de criar versões de Petoleum com madeira convidamos nosso amigo Agenor Maccari Junior, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) , um grande estudioso das madeiras brasileiras que iniciou seus estudos em microbiologia e fermentação ainda como estudante de Agronomia. Concluída  a sua graduação, atuou como pesquisador no Centro de Pesquisa e Processamento de Alimentos (CEPPA), o que culminou no Mestrado em Tecnologia de Alimentos e no Doutorado em Tecnologia Pós-Colheita, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Ele desenvolve diversas pesquisas na área de produção de bebidas, com destaque para os trabalhos com tosta de tonéis e uso de madeiras brasileiras para envelhecimento de cachaça.

Seus conhecimentos são aplicados também na produção da premiadíssima Cachaça Porto Morretes. Vencedora de juris internacionais, a Porto Morretes ganhou cinco medalhas no Concours Mondial Spirits Selection 2014, bem como venceu o VI Brazilian Meeting on Chemistry of Food and Beverages . Trata-se de uma cachaça orgânica, ou seja, a cana de açucar é cultivada sem o uso de agrotóxicos e o processo industrial é isento de aditivos químicos. A grande maioria da produção é destinada à exportação, por isso é pouco conhecida do público brasileiro. Vale a pena procurar uma garrafa.

Sendo assim, nada melhor do que utilizar os barris de cachaças premiadas da Porto Morretes para fazer uma Petroleum com madeira. Seguindo as dicas do professor Maccari, maturamos as cervejas em três madeiras diferentes: Amburana, Castanheira do Pará e Carvalho Francês, cada uma com um tipo específico de tosta. O processo de maturação de bebidas em madeiras com diferentes níveis de tosta é uma paixão do professor, que consome boa parte de suas horas de folga.

Carvalho Francês: a tosta leve e a madeira nobre se mostram no aroma suave, com toque de pimenta e especiarias, adquirindo interessante complexidade. O sabor de doce de leite e o gosto amargo tornam a cerveja espetacular, com persistência na boca.

Ingredientes: Água, malte de cevada, cevada torrada, aveia, cacau belga, lúpulo e fermento.

Harmonização: Por conta do seu caráter torrado, a Petroleum harmoniza muito bem com carnes fortes. Ela também se encaixa perfeitamente com sobremesas, principalmente as que levam sorvete de creme.

Sugestão de harmonização: coloque um pouco de sorvete de creme na boca, deixe derreter, e então dê um pequeno gole de Petroleum. A experiência é muito rica – você vai sentir gosto de um cappuccino e, depois de engolir, sua boca fica limpa, pedindo por mais!